Sete razões para visitar a Jordânia em uma semana

288
0
Jordânia Petra Desert
Jordânia Petra Desert (c) Can Stock Photo / demerzel21

Viagem. Aquele verbo que esconde muito mais do que uma palavra composta por seis letras. Aventuras, experiências, cultura, enriquecimento pessoal ... Há muitas coisas que uma viagem pode significar para uma pessoa, especialmente se ela descobrir lugares enigmáticos que capturam sua alma por tudo que aguarda seus cantos, suas localidades, seu povo. Viagem é uma maneira de escrever no livro da vida, e não há melhor maneira de preencher páginas e páginas do que visitar lugares que têm muito a oferecer.

Se esse é o seu objetivo, escreva este destino na sua lista: Jordânia. Sua história, seus monumentos, suas reservas naturais e até seus spas são algumas das razões pelas quais vale a pena viver uma aventura neste país. A melhor maneira de conhecer a Jordânia é através de uma viagem planejada e organizada, e para isso a opção ideal é verifique os circuitos TierraSinai, site em que você pode encontrar alternativas diferentes para o apetite de qualquer viajante ansioso pela cultura e pelo conhecimento de outros costumes e modos de vida.

Esta pequena nação do Oriente Médio ganhou destaque como alvo dos turistas nos últimos anos por tudo o que tem a compartilhar com quem procura mais do que apenas uma viagem de férias. Aquelas pessoas que, mais de alguns dias de desconexão, eles querem visitar lugares que deixam uma marca em sua memória, que marcam um antes e depois e faça dessa viagem uma lembrança agradável para guardar por toda a vida.

O que ver na Jordânia em uma semana?

História, cultura, arte, gastronomia ... Há muitas razões pelas quais visita Jordânia por vários dias e conhecer seus costumes e modo de vida. Desertos, cidades antigas, lendas em estudo científico ou até castelos compõem uma longa lista de recomendações para ver ou apreciar neste país. Com organização suficiente, uma semana pode ser o período ideal para mergulhar em lugares idílicos.

Jerash, imperdível

Apenas sabendo que seu apelido é "Pompéia da Ásia" é possível ter uma idéia da importância da cidade de Jerash. É uma cidade romana, uma das mais antigas que podem ser encontradas no Oriente, mas, por sua vez, uma das mais bem preservadas. Por quê? Porque até os anos 20 do século XNUMX ele permaneceu escondido sob as areias do deserto. Pontos de admiração como a Praça Oval ou o Arco de Adriano serão a chave para entender o tamanho de Jerash.

Petra, a cidade rosa

Com o apelido de a "cidade rosa" ou "a cidade perdida", Petra é uma parada obrigatória em qualquer plano de viagem para a Jordânia. Com mais de 2000 anos, esta cidade tem uma história interessante como ponto de referência nas rotas comerciais desde a sua fundação. Além disso, descobrir enclaves como o Tesouro, o Mosteiro e a seção final do desfiladeiro de Siq é um verdadeiro prazer para os olhos. Há a opção de fazer rotas de até 12 quilômetros para descobrir Petra em sua totalidade e explicar sua beleza e importância histórica.

Wadi Rum, a noite no deserto

Se existe um deserto peculiar no mundo, é o deserto de Wadi Rum, na Jordânia. Estamos falando de um deserto montanhoso localizado a 1.600 metros acima do nível do mar. Passeios de jipe ​​estão disponíveis para admirar cantos como dunas, desfiladeiros ou até pontes de pedra autênticas. Além disso, uma experiência única passará a noite em uma tenda para admirar um céu limpo e espetacular, cheio de estrelas.

Amã, a cidade branca

Chegamos a Amã, também conhecida como “cidade branca”, um enclave que tem a honra de ser a capital deste país e que faz uma diferença notável dentro do próprio território. Como capital, é uma metrópole que combina história e tradição com modernidade. Pode ser visto na arquitetura que as construções mais recentes apresentam, em contraste com os edifícios históricos. A cor branca é a que predomina nesta cidade localizada em sete colinas.

Castelo de Karak, uma fortaleza enigmática

Passear pelos desertos da Jordânia pode perfeitamente se tornar uma rota entre castelos, mas há vários que são interessantes para visitar. O mais imponente e melhor preservado é o Castelo de Karak, que pode ser descoberto no caminho entre cidades como Petra e Amã. Basicamente eO castelo de Karak é uma fortaleza de cerca de 1.000 metros de altitude construído na Idade Média para proteger rotas comerciais com territórios vizinhos.

Aqaba, um porto único

A Jordânia faz fronteira com dois mares: o Mar Morto e o Mar Vermelho, e é precisamente neste último onde podemos encontrar o único porto em todo o país. Nós falamos sobre Aqaba, uma cidade turística que geralmente é o ponto final de qualquer viagem planejada à Jordânia. Em Aqaba, é possível desfrutar da gastronomia jordaniana, uma excelente oferta comercial e o relaxamento de estar à beira-mar.

O Mar Vermelho, as águas de um possível milagre

Precisamente, Aqaba é o ponto de conexão perfeito com o Mar Vermelho, também conhecido como "Mar de los Juncos" ou "Mar de las Cañas". No porto de Aqaba, todos os tipos de atividades para desfrutar na água estão disponíveis para turistas e para a população. Um dos mais populares é o mergulho ou snorkeling, com o qual você pode desfrutar de um fundo do mar rico em nuances, cheio de vida com corais, tartarugas e todos os tipos de fauna, como peixes dourados.